Universidade De Sorocaba

Universidade De Sorocaba
Estúdio De Rádio - UNISO

quarta-feira, 26 de maio de 2010

Mantega sinaliza novo corte se alta de 7,7% for aprovada

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou hoje que, caso o presidente Luiz Inácio Lula da Silva decida sancionar o reajuste de 7,7% para os aposentados que ganham acima de um salário mínimo, o Ministério da Fazenda irá propor um novo corte de despesas no Orçamento para manter o equilíbrio fiscal do País. Mantega afirmou que é preciso ser cauteloso com o aumento dos gastos para que o País não perca a situação privilegiada de ter contas sólidas. Ele afirmou que não há como conceder um aumento de 7,7% para os aposentados. "Para conceder esse reajuste teríamos de fazer novos cortes no Orçamento, mas essa é uma decisão que será tomada pelo presidente Lula", explicou.

Mantega disse que, caso o presidente vete o aumento, o governo terá de editar uma medida provisória para restabelecer o reajuste de 6,14% que está sendo pago desde janeiro. Segundo ele sem essa medida provisória, o reajuste cairia para 3,5%, que era a correção prevista. "Por isso, é inevitável dar um abono para voltar aos 6,14%, mas isso está indefinido", disse Mantega.

FMI

Mantega disse também que sugeriu ao Fundo Monetário Internacional (FMI) que inclua o yuan (moeda chinesa) e o Real como possibilidade de moedas de conversão para o Direito Especial de Saque (DES) da instituição. O Direito Especial de Saque funciona entre os bancos centrais e pode ser trocado por moeda, com o aval do FMI.

Segundo o ministro, hoje apenas quatro moedas podem ser convertidas: o dólar, o iene, libra e o euro. "Nós achamos que já nos habilitamos como uma moeda de valor", afirmou o ministro. Mantega disse que a sugestão do Brasil não significa reduzir a importância do dólar no mercado, mas sim aumentar as opções de recursos no DES.

O diretor-gerente do FMI, Dominique Strauss-Kahn, disse que o DES pode ter um papel maior, dentro das reservas internacionais dos países, mas não no curto prazo. Ele disse que o dólar continuará sendo a moeda preponderante, em função do tamanho da economia dos Estados Unidos. (AE)

Polícia investiga morte de baixista do Slipknot nos EUA

Os médicos forenses do estado de Iowa realizam testes toxicológicos para tentar determinar as causas da misteriosa morte do baixista Paul Gray, um dos fundadores do grupo de heavy metal Slipknot, informou a polícia americana nesta terça-feira (25). Gray, 38 anos, foi encontrado morto na noite de segunda-feira (24) num quarto de hotel em Iowa (centro). A polícia indicou em um comunicado que não encontrou indícios imediatos de que se tratasse de um homicídio, mas afirmou que está realizando uma investigação detalhada, incluindo uma autópsia do falecido.

O corpo do músico foi encontrado por empregados do hotel Town Plaza de Urbandale, segundo um comunicado. "Está sendo realizado um teste de toxicologia para determinar se houve algum fator deste tipo que contribuiu para a morte de Paul Gray", indicou o sargento Save Disney do departamento de polícia de Urbandale. "A autópsia confirmou (uma descoberta inicial) que não houve evidências de armadilhas ou trauma, e que Paul Gray morreu várias horas antes de seu corpo ser encontrado", segundo um comunicado.

Gray e seu grupo eram famosos pela estética agressiva que cultivavam em sua música e em suas roupas. Em 2006, ganharam um Grammy na categoria Metal pela música "Before I Forget". Músicos de heavy metal e fãs reagiram em choque às notícias da morte de Gray nesta terça-feira, que seguiu as recentes mortes de Ronni James Dio, do Black Sabbath, e de Peter Steele, de Type O Negative´s. (AFP)

Governo federal diminui importação de medicamentos

O governo federal fechou ontem mais oito parcerias entre laboratórios públicos e privados para a produção de medicamentos e do contraceptivo DIU. Em 2009, outros nove contratos do tipo foram assinados e mais um deve ser concluído neste ano. Com isso o País deixa de importar 21 remédios, o que significa uma economia de R$ 170 milhões por ano do Sistema Único de Saúde (SUS).

Os medicamentos que agora passarão a ser produzidos no País são usados no tratamento de Alzheimer, aids, osteoporose, tuberculose, hemofilia e asma, além de imunossupressores (para pacientes submetidos a transplantes). Os acordos preveem transferência de tecnologia para os laboratórios públicos. “As empresas privadas vão desenvolver os princípios ativos e entregá-los aos laboratórios públicos para que seja feita a transformação em cápsulas, comprimidos, xaropes e injetáveis”, explicou o ministro da Saúde, José Gomes Temporão.

Neste ano, pelo menos cinco medicamentos começam a ser fabricados. A previsão é a de que, no segundo semestre de 2010, os laboratórios façam as primeiras entregas do Tenofovir, para tratamento de aids, do Tracrolimos, usado por pacientes que passaram por transplantes, e de três antipsicóticos - Clozapina, Olanzapina e Quetiapina.

“Estamos usando o poder de compra do Ministério da Saúde para ampliar a capacidade de produção no Brasil de produtos que hoje importamos. Estamos criando emprego e fortalecendo o desenvolvimento nacional no campo da produção de medicamentos”, afirmou o ministro. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo. (AE)

Vendas mundiais de aumentam 43% no 1º trimestre

As vendas mundiais de computadores portáteis, impulsionada pelo surgimento dos microcomputadores, cresceram 43,4% no primeiro trimestre de 2010, a maior alta registrada em oito anos, segundo um estudo da empresa Gartner publicado terça-feira (25). Cerca de 49,4 milhões de laptops foram comercializados nesse período. Os aparelhos particulares foram os principais responsáveis pela alta, mesmo com o crescimento do comércio profissional, adiantando um desenvolvimento esperado para o fim de 2010 e em 2011.

“Os minicomputadores foram muito importantes para este crescimento, suas vendas progrediram 71%” no primeiro semestre, destacou o analista Mikako Kitagawa, citado no comunicado. “Em certas regiões, a porcentagem dos mini-pcs nas vendas perdeu força. Os consumidores começaram a compreender os limites desses aparelhos, principalmente com a grande queda nos preços dos laptops tradicionais”, acrescentou. O preço médio dos laptops baixou em 15,7% em um ano.

A marca americana HP continua a dominar o mercado, mesmo com a queda nas vendas (19,2% contra 22,3% do ano passado). A tailandesa Acer, segundo lugar com 18,5% do mercado, está indo de vento em popa, bem como sua compatriota Asus, que teve alta de 113% nas vendas em apenas um ano. A Asus está em quinto lugar, atrás da americana Dell e a japonesa Toshiba.

Ensino público integral cresce 630% com 3 milhões de alunos

Considerada uma das principais bandeiras para a melhoria do ensino público, a educação integral passou a contar com financiamento especial do governo e, com isso, foi adotada por mais redes municipais e estaduais. De 2008 a 2010, o número de escolas que aderiram ao Programa Mais Educação, do governo federal, foi de 1.378 para 10.050 - um crescimento de 630% -, abrangendo 3 milhões de alunos.

Com a criação do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb), em 2006, as escolas públicas com mais de sete horas de aula, dentro do Mais Educação ou integrantes das políticas de Estados e municípios, passaram a receber mais verba. O aumento de recursos é de 25% para o fundamental e 30% para o médio. Em 2009, uma pesquisa realizada com apoio do Ministério da Educação em 2.112 municípios mostrou que 500 (23,7%) já trabalham com jornada ampliada.

A consolidação de políticas para a educação integral, prevista na Lei de Diretrizes e Bases, vem no momento em que o Brasil figura entre os países onde as crianças passam menos tempo na escola. Segundo levantamento da Unesco divulgado em janeiro, na rede pública a média de horas por dia é de 4,5 no ensino fundamental e de 4,3 no médio.

Divergências

Nos últimos anos, Estados e municípios começaram a implementar programas próprios e, por isso, há diferentes práticas de educação integral no País. Cidades como Sorocaba (SP), Palmas (TO) e Apucarana (PR) são apontadas pelo MEC como bons exemplos. No entanto, apesar do crescimento, educadores afirmam que o Brasil está longe de concretizar um projeto eficiente. "O MEC deveria ter a educação integral como prioridade em termos de políticas públicas", afirma Antonio Matias, vice-presidente da Fundação Itaú Social, que pesquisa o tema.

As atividades realizadas no contraturno das escolas integrais também são alvo de discussão. O Mais Educação oferece 71 atividades, divididas em dez grandes áreas, que abrangem desde oficinas de vídeo até banda de fanfarra, passando por artes marciais, xadrez e grafite. "Fanfarra e mesmo esportes parecem ideias pobres. Elas não são tão eficazes, no sentido de aprendizagem, quanto outras ações. Mas também não se pode imaginar um cardápio fechado de opções", opina Matias.

Independentemente da diversidade das atividades, os educadores insistem que elas devem combinar com a proposta pedagógica da escola, com ações que façam sentido dentro da cultura das crianças. "A educação integral deve olhar o aluno em suas múltiplas dimensões, da social à cognitiva. A escola deve ter clareza pedagógica para saber aonde quer chegar com o projeto", afirma Eloisa de Blasis, pesquisadora do tema no Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária.

Estrutura

Embora a discussão seja antiga, a educação integral enfrenta os velhos problemas brasileiros, como as desigualdades extremas entre os municípios. "Falta a consolidação de um projeto real e abrangente. O Brasil é muito heterogêneo. Ainda precisamos de muito financiamento", afirma Gilda de Araujo, professora da pós-graduação em Educação da Universidade Federal do Espírito Santo. Para ela, alguns projetos sofrem com interesses privados, já que as escolas procuram parcerias com entidades, igrejas e empresas.

A falta de preparo das escolas, tanto em relação ao espaço físico quanto à capacitação de pessoal, é outro obstáculo para o avanço. "Tem escola que não tem energia elétrica", afirma Juca Gil, professor da Faculdade de Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

(Mariana Mandelli - AE)

Bebê cai em linha de trem, é atropelado e sobrevive

Um bebê de 15 meses escapou hoje com apenas alguns arranhões após um trem passar por cima de seu carrinho, que rolou sobre os trilhos, quando a avó da criança se distraiu por um momento. A cena dramática ocorre apenas sete meses após outro bebê em uma cidade ao sul de Melbourne sobreviver, em um caso semelhante, quando o carrinho dele também rolou rumo aos trilhos do trem.

Câmeras de segurança registraram o incidente desta quarta-feira. As imagens mostram o carrinho indo em direção aos trilhos, pouco antes de o trem chegar à estação. O carrinho foi empurrado por um breve trecho, antes de o trem parar, em frente às pessoas horrorizadas com a cena. "É absolutamente incrível que esta criança não esteja mais ferida do que está, dadas as circunstâncias do acidente", disse a paramédica Kate Jessop.

O bebê e seu irmão de três anos estavam sob os cuidados da avó. Ela disse às autoridades que estava com o carrinho na plataforma quando olhou por um momento para outro ponto e, ao se voltar, o carrinho já estava sobre os trilhos, segundo Kate. Não foi revelado o nome da mulher. O bebê está no Royal Children's Hospital e, segundo a paramédica, está bem, após sofrer apenas alguns arranhões na face e na cabeça. (AE)

Repasse do FPM chegará a R$ 41,2 mi

Sorocaba deve receber em 2011 um total de R$ 41,2 milhões com o repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), volume cerca de 5% maior em relação a estimativa par este ano. Se comparado com 2009, quando os repasses atingiram R$ 31 milhões, serão incorporados aos cofres públicos um total de R$ 10,2 milhões a mais. O aumento no repasse é atribuído pelos técnicos da secretaria de Finanças, segundo consta em justificativa apresentada ao projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) a uma série de fatores, que vão desde a correção da inflação ao aumento da atividades produtiva na cidade.

O FPM é formado por 22,5% da arrecadação proveniente do Imposto de Renda (IR) e do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI). No bolo da arrecadação em Sorocaba, o fundo ocupa o quinto lugar entre os repasses. O valor corresponde a pouco mais da metade do que se espera receber com o IPVA, menos de um terço do ISSQN e cerca de 14% do ICMS.

A verba é considerada importante pelo governo municipal pois é livre para que o Executivo a utilize onde bem entender, sobretudo em investimentos. Esse dinheiro pode não ser tão representativo dentro do quadro geral orçamentário, mas é fundamental para ajudar a Administração na execução de projetos e políticas públicas, ressalta o líder do governo e ex-prefeito, Paulo Francisco Mendes (PSDB), que completou: É um dos mais antigos fundos criados por lei.

Desde 2008 houve aumento de um ponto percentual da participação dos municípios, saltando de 22,5% para 23,5%. Ele passou a valer em 2009. Esse aumento na participação dos recursos destinados ao Fundo de Participação dos Municípios (FPM) em um ponto percentual, surgiu por meio de proposta de emenda constitucional e que foi aprovada por unanimidade pelo Senado em agosto de 2008. Um acordo, à época, entre todos os partidos viabilizou a aprovação da proposta em dois turnos, graças à dispensa dos prazos regimentais para realização de oito sessões seguidas. Relator da matéria, de iniciativa do Executivo, o líder do governo, senador Romero Jucá (PMDB-RR), justificou em seu parecer que a aprovação da emenda implicaria em um aumento anual nos repasses da União aos municípios em torno de R$ 1,7 bilhões.

Entenda o FPM

A distribuição dos recursos aos municípios é feita pelo governo federal de acordo o número de habitantes. São fixadas faixas populacionais, cabendo a cada uma delas um coeficiente individual. O mínimo é de 0,6 para municípios com até 10.188 habitantes, e, o máximo é 4,0 para aqueles acima 156 mil. Os critérios atualmente utilizados para o cálculo dos coeficientes de participação dos Municípios estão baseados na Lei n.º. 5.172/66 (Código Tributário Nacional) e no Decreto-Lei N.º 1.881/81. Do total de recursos 10% são destinados aos municípios das capitais, 86,4% para os demais Municípios e 3,6% para o fundo de reserva a que fazem juz os Municípios com população superior a 142.633 habitantes (coeficiente de 3.8), excluídas as capitais.

Anualmente o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), órgão responsável pela realização do Censo Demográfico, divulga estatística populacional dos municípios e o Tribunal de Contas da União (TCU), com base nessa estatística, publica no Diário Oficial da União os coeficientes dos Municípios. O cálculo das quotas individuais de cada município obedece a critérios distintos. Para as capitais o coeficiente fixado se dá de acordo com o inverso da renda per capita de sua população, aplicado sobre o montante de 10% da receita.

Para os municípios do interior é fixado um percentual para cada Estado em função de sua população. Esse percentual é aplicado sobre os 86,4% da receita destinados aos municípios do interior, formando-se assim um bolo para cada Estado. Esse montante é dividido pelo somatório dos coeficientes de todos os municípios do Estado, excluída a capital. O valor obtido é multiplicado pelo coeficiente individual de cada um, resultando assim no valor distribuído a cada município.

Em três vezes

O fundo de reserva é distribuído entre os municípios com coeficientes 3.8 e 4.0. O cálculo parte do percentual de 3,6% do fundo a eles destinados. É feita a divisão pelo somatório de seus coeficientes, especialmente para o fundo de reserva, levando em conta a população total de cada um desses municípios e o número de municípios que tem direito a esse plus em cada Estado. O resultado dessa divisão é multiplicado pelo coeficiente individual, resultando nos valores de cada um. (Marcelo Andrade-Jornal Cruzeiro Do Sul)

sexta-feira, 14 de maio de 2010

Nasa lança ônibus espacial com sucesso

A Nasa (Agência Espacial Americana) lançou com sucesso o ônibus espacial Atlantis nesta sexta-feira. A 32ª missão da nave partiu às 14h20, horário local da Flórida (15h20 horário de Brasília), assim como havia sido programado.

Foto: AP

A missão do Atlantis deve durar 12 dias

Por volta das 15h29 o ônibus espacil atingiu a órbita da Terra rumo à Estação Espacial Internacional (ISS). De acordo com a Nasa, a Atlantis partiu sem problemas.

O ônibus espacial parte para seu último voo, com seis astronautas a bordo, para levar o pequeno módulo russo Rassvet, equipamentos e alimentos para a Estação Espacial.

Depois desse voo, só restarão dois lançamentos de ônibus espaciais, o do Discovery em meados de setembro e do Endeavour, no fim de novembro. Depois, os três ônibus espaciais serão retirados de serviço após três décadas de operação.

Durante esta missão de 12 dias, dos quais sete o ônibus passará acoplado à ISS, o Atlantis e sua tripulação transferirão mais de 12 toneladas de materiais, seis bateriais para as antenas solares da estação, alimentos e experiências científicas.

O módulo russo Rassvet ("Aurora", em ruso) ou MRM-1 é o maior elemento dos transportados pela Atlantis.

A ISS, um projeto de 100 bilhões de dólares que começou em 1998, no qual participam 16 países, é financiado principalmente pelos Estados Unidos.

Depois do fim dos ônibus espaciais, os Estados Unidos dependerão dos Soyuz russos para levar seus astronautas à Estação, até que um lançador americano fique pronto para substituição em 2015. (iG São Paulo)

PF prende 15 por falsificar dinheiro em 7 Estados

Ao menos 15 pessoas já foram detidas entre quinta-feira e hoje acusadas de pertencer a uma organização criminosa especializada na fabricação e na distribuição de moeda falsa em São Paulo e outros seis Estados, segundo a Polícia Federal (PF).

As investigações, que tiveram início em outubro de 2009, apontam que a quadrilha fabricava e distribuía cerca de R$ 350 mil por mês, totalizando durante o período investigado R$ 2,5 milhões. Cinco suspeitos foram presos na quinta-feira em Fortaleza.

Cerca de 60 policiais federais participam da Operação Ventania para cumprir 12 mandados de prisão (11 preventivas e uma temporária) e 12 ordens judiciais de busca e apreensão em São Paulo, Santo André e Diadema. Segundo a PF, a base da quadrilha estava localizada em São Paulo e a moeda era distribuída no Espírito Santo, no Rio de Janeiro, na Paraíba, na Bahia, no Rio Grande do Norte e no Ceará.

A maior parte do grupo possui antecedentes criminais, principalmente pelo crime de moeda falsa, além de falsificação de documentos, estelionato, formação de quadrilha, roubo e homicídio.

(Agência Estado)

Virada Cultural 2010 em São Paulo

Em 2010, a Virada Cultural de São Paulo está inflada. Com orçamento de R$ 8 milhões, o evento que começou em 2005 atinge seu auge em território e diversidade. Sim, o rap continua fora da programação e a reforma do Teatro Municipal inviabilizou o bem-sucedido projeto de álbuns clássicos ao vivo, mas nesta edição a festa procura fôlego nos palcos cada vez mais espalhados pelo Centro e nas atrações internacionais. A maratona começa às 18h de sábado (15), ao som dos cubanos Barbarito Torres e Ignacio Mazacote, do grupo Buena Vista Social Club, e segue pela noite, madrugada,manhã e tarde, sem parar, até às 18h de domingo. Navegue no mapa pelos destaques da festa e confira na sequência as pérolas da programação.

Praça Júlio Prestes
Av. Duque de Caxias, próximo à Sala São Paul

18h: Barbarito Torres e Ignacio Mazacote (Cuba)
21h: Zélia Duncan
00h: Céu
03h: Living Colour (EUA)
06h: Instituto + Z'África Brasil
09h: Palavra Cantada
12h: Toquinho
15h: ABBA - the Show (Suécia - Inglaterra)
18h: Cantoria - Elomar, Xangai, Vital Farias e Geraldo Azevedo

Além da abertura com os músicos cubanos, o principal palco da Virada traz duas cantoras, uma com maior apelo popular (Zélia Duncan) e outra com carreira ascendente no exterior (Céu). Velho conhecido do público brasileiro, a banda norte-americana Living Colour deve reunir fãs fiéis na madrugada ao som de seu último álbum, The Chair in the Doorway (2009), assim como o Instituto acompanhado do Z'África Brasil, únicos expoentes da música negra na programação. À tarde, é a vez de uma homenagem ao grupo ABBA, mas não se engane com a propaganda de que a formação tem "dois membros originais": são apenas músicos de estúdio do quarteto. A Virada se despede com a rara chance de ver Geraldo Azevedo, Elomar, Xangai e Vital Farias recriarem o aclamado álbum Cantoria, de 1984.

Praça da República
Próximo à av. Ipiranga, virado para a Rua do Arouche

19h: Paulo Vanzolini
21h: Nelson Sargento
23h: Baile do Simonal - Simoninha e Max de Castro
01h: Jair Rodrigues
03h: Elza Soares e Sandália de Prata
05h: Orlandivo e Clube do Balanço
07h: Terreirão do Sobral
09h: Almir Guineto
11h: Reinaldo, o Príncipe do Pagode
13h: Leandro Sapucahy
15h: Arlindo Cruz
17h: Germano Mathias e Dicró

Dedicado ao samba, começa com veteranos e expoentes do gênero, arranjando espaço para um tributo à bossa de Wilson Simonal, levado a cabo pelos filhos Simoninha e Max de Castro. O domingo traz o samba contemporâneo de Arlindo Cruz e Leandro Sapucahy, e dá adeus com as composições bem-humoradas de Germano Mathias, ao lado de Dicró.

Bulevar São João
No Vale do Anhangabaú

19h: Hermeto Pascoal
21h: Airto Moreira
23h: Booker T (EUA)
01h: The Temptations - Feat. Glenn Leonard (EUA)
03h: Orquestra Popular de Frevo do Recife
05h: Edy Star - Sociedade da Grã-Ordem Kavernista apresenta Sessão das Dez
07h: Nei Lisboa
09h: Nito Mestre (Sui Generis - Argentina)
11h: Tatit, Wisnik e Nestrovski
13h: Grupo Medusa
15h: Flora Purim
17h: Letieres Leite e Orkestra Rumpilezz

Descrito como um espaço para "virtuosos", começa com dois mestres da música instrumental: Hermeto Pascoal e Airto Moreira, do mesmo nicho de jazz que a cantora Flora Purim, na tarde de domingo, integra. Nas atrações internacionais, estão Booker T, lenda da soul music norte-americana; a nova encarnação do Temptations, um dos grupos vocais masculinos mais famosos dos EUA; e o argentino Nito Mestre, parceiro de Charly García no duo Sui Generis. O cantor gaúcho Nei Lisboa destoa do resto da escalação, mas deve atrair um punhado de fãs com chimarrão no início da manhã.

Vieira de Carvalho
Largo do Arouche, virado para a Av. Vieira de Carvalho

19h: Arrigo Barnabé - Caixa de Ódio: o Universo de Lupicínio Rodrigues
21h: André Abujamra - Desengonçalves, Canções de Nelson Gonçalves
23h: Frank Elvis & los Sinatras - Bailinho
01h: Sidney Magal
03h: Luis Caldas
05h: Double You
07h: Brothers of Brazil
09h: Waldirene
11h: Jerry Adriani
13h: Angelo Maximo
15h: Vanusa
17h: Wanderléa

Une desde homenagens a Nelson Gonçalves e Lupicínio Rodrigues, em seu centenário, até alguns nomes da Jovem Guarda, como Waldirene e Wanderléa. Na madrugada, festa com Sidney Magal e Luís Caldas. Culpe a diversidade, mas também entram na jogada Vanusa, Jerry Adriani, o poperô de Double You e os irmãos Suplicy, na pele do Brothers of Brazil.

Avenida São João
Av. São João, próximo a Rua General Osório, virado para a Av. Ipiranga

20h: Grand Mothers - Re:invented
22h: Big Brother & the Holding Co.
00h: Patrulha do Espaço
01h30: L.A. Guns
03h30: Velhas Virgens - Tributo a Adoniran Barbosa
05h30: Krisium
07h30: Imbyra
09h30: Pitty
11h30: CPM 22 - Só Ramones
13h30: Raimundos
15h30: Pequeno Cidadão
17h30: Titãs

Se o palco rock tem espaço para aberrações como a homenagem do CPM 22 ao Ramones e o Raimundos séculos 21, também trouxe atrações internacionais. As principais delas são a banda de Frank Zappa, Mothers of Invention – rebatizada de Grand Mothers – e a Big Brother & the Holding Co, que alçou Janis Joplin à fama. O L.A. Guns foi o grupo de Axl Rose e é recomendado apenas para fãs hardcore do Guns N' Roses. No meio de tudo isso, um alento: o Pequeno Cidadão, projeto infantil de Arnaldo Antunes, Edgard Scandurra e outros colaboradores.

Casper Líbero
Dois palcos, próximos às ruas Washington Luís e Mauá

19h: Juliana Kehl
20h40: Detetives
22h20: Tulipa Ruiz
00h: Dudu Tsuda
01h40: Cacau Brasil
03h20: Comma
05h: Naná Rizzini
06h40: Banda Dc
08h20: Rodrigo Campos
10h: Sambô
11h40: Rubra Pop Show
13h20: Karina Buhr
15h: Sweet Flavour Band
16h40: Mallu Magalhães

18h10: Musica do Mato (MT)
19h50: Caldo de Piaba (AC)
21h30: Black Drawing Chalks (GO)
23h10: Camarones Orquestra Guitarrística (RN)
00h50: Galinha Preta (DF)
02h30: Plastique Noir (CE)
04h10: Baba de Mumm-Rá (TO)
05h50: Vendo 147 (BA)
07h30: Hey Hey Hey (RO)
09h10: 4Instrumental (MG)
10h50: Aeromoças e Tenistas Russas (SP)
12h30: Nervoso e os Calmantes (RJ)
14h10: Terra Celta (PR)
15h50: Rinoceronte (RS)
17h30: Cabruêra (PB)

Com curadoria da Abrafin (Associação Brasileira de Festivais Independentes), traz desde nomes interessantes da cena indie (Black Drawing Chalks, Nervoso e os Calmantes, Tulipa Ruiz, Karina Buhr) a novidades da música nacional. A "veterana" Mallu Magalhães, na tarde de domiungo, parece perdida em um espaço dedicado aos, digamos, esquecidos da grande mídia.


Alameda Barão de Limeira
Próximo à Duque de Caxias

19h: Orquestra Brasileira de Música Jamaicana
21h: Pablo Moses (Jamaica)
23h: Cidade Negra e Ras Bernardo - Lute para Viver (1991)
01h: Fully Fullwood (Jamaica)
03h: Planta e Raiz
05h: Tribo de Jah
07h: Djambi
09h: Pedra Rara
11h: Leões de Israel
13h: Mano Bantu
15h: Clinton Fearon (Jamaica)
17h: Big Youth (Jamaica)

Inaugura um espaço específico para o reggae. Destaque para nomes atuais do Brasil e abra espaço para os jamaicanos – no caso, Pablo Moses e os grupos Fully Fullwood e Big Youth.

Estação da Luz
Espaço das orquestras

18h: Jazz Sinfônica
22h: Orquestra Sinfônica Municipal e Coral Lírico – "Carmina Burana"
00h: Orquestra Experimental de Repertório – "Porgy & Bess"
04h: Quinteto Conclave
07h: Banda Jazz Sinfônica de Diadema
10h: Banda Sinfônica do Estado
13h: Danilo Brito, Mike Marshall e Catherina Lichtenberg – Encontro de Bandolins
16h: Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo – Osesp
17h: Tchaicovsky Pas de Deux – São Paulo Cia de Dança e Osesp

Estação da Luz
Palco da dança

19h30: Raça Cia de Dança de São Paulo
21h: Diários de Viagem – Omstrab
23h30: Gnawa – São Paulo Cia de Dança
01h10: Baseado em Fatos Reais – Ângelo Madureira e Ana Catarina Vieira Cia de Dança
02h20: Diálogo – Jean Abreu e Guga Stroeter
03h: Embodied Voodoo Game – Cena 11 Cia. de Dança
05h00: "She´s Lost Control" – Cia. Vitrola Quântica
06h15: Corpo de Passagem – Grua
08h30: Corpo de Baile Jovem da Escola Municipal de Bailado
09h: Yin – Stacattospciadança
11h30: Balé Popular do Recife e Antúlio Madureira
14h30: Kathak Teen Taal – Kanchan Maradan
15h15: Danses Concertantes, Sabiá e Forrolins – Cisne Negro
17h10: Kathak Dhamaar – Kanchan Maradan
18h: Canela Fina – Balé da Cidade de São Paulo

Melhores Pastéis de Feira da Cidade: as dez melhores barracas de pastel de feira dos bairros de São Paulo, eleitas recentemente, estarão distribuídas pelo Centro, acompanhadas por barracas de garapa e de frutas. Espaços cadastrados pela organização vão comercializar bebidas e alimentos ao preço mais baixo possível: esse foi o critério de seleção.

Galeria Prestes Maia: será o lugar de uma programação "alternativa", com enfoque na cultura da tatuagem, da suspensão (aquela em pessoas ficam penduradas com ganchos presos ao corpo) e de DJs com estilos diversos, de rock, pop, passando pelo country e até death metal.

Marchinhas de São Luiz do Paraitinga: montado no Largo da Misericórdia, próximo à Sé, o palco vai simular ao longo de 24 horas o carnaval da cidade do interior paulistano, atingida por enchentes no início deste ano.

Dimensão Nerd: na Praça Roosevelt, servirá de chegada para desfiles de fãs de Guerra e Jornada nas Estrelas e adeptos do Cosplay, fantasias de personagens fantásticos variados. Haverá ainda exposições, stands temáticos, mesas para RPGs e jogos de tabuleiro, discotegem correlata e espaço para editoras de quadrinhos.

Cinemas na Virada: a programação expande o projeto bem sucedido do ano passado e recupera o glamour dos cinemas históricos do Centro, hoje dedicados a produções pornô, com ciclos específicos. O Cine Windsor (Ipiranga, 174) exibirá filmes de zumbi; o Cine Dom José (Dom José, 306), filmes de lobisomem; e o Cine Arouche (Largo do Arouche, 426), musicais clássicos de Hollywood. A Cinemateca Brasileira coloca em suas duas salas uma belíssima programação dedicada à música, o HSBC Belas Artes privilegia o dito cinema gastronômico e Cine Olido, na Galeria Olido, sedia uma retrospectiva da Mostra Internacional de São Paulo.

Centro Cultural Banco do Brasil: além de abrir suas portas ao longo da noite, o CCBB promove uma sessão gratuita do espetáculo "Simplesmente Eu, Clarice Lispector", monólogo de Beth Goulart, às 22h. Entrada franca, mediante retirada de senha uma hora antes do início.

Unidades do Sesc: programação bastante variada. O Sesc Consolação reúne, a partir das 18h, covers de Amy Winehouse, Bee Gees, Michael Jackson e Madonna, entre outros. No Sesc Pompeia, a Orquestra Imperial comanda quatro horas de festa, entre as 20h e 2h, com ingressos de R$ 3 a R$ 12. Amantes do teatro tem uma boa oportunidade de assistir ao último espetáculo do Grupo Galpão, "Till, a Saga de Um Herói Torto", à 0h30, no Sesc Santana. Na mesma unidade, dois shows interessantes: Arnaldo Antunes, às 23h, e Movéis Coloniais de Acaju, às 3h30.

Casa das Rosas: três atrações musicais que valem seu tempo. Às 15h de sábado, Lanny Gordin, o guitarrista da Tropicália, se apresenta com sua banda. Às 19h, Sérgio Ricardo, que acaba de ganhar uma biografia, toca ao lado de Filó Machado. Na sequência, às 21h, Tetê Espíndola faz um apanhado de sua carreira.

Memorial da América Latina: a Orquestra Jovem Tom Jobim toca ao lado de Mônica Salmaso e o grupo Pau Brasil às 21h, no qual a cantora apresenta as canções de Chico Buarque que deram origem a seu último álbum, "Noites de Gala, Samba na Rua".

(Marco Tomazzoni, iG São Paulo)

terça-feira, 11 de maio de 2010

Chega a seis número de mortos em chacina em SP

Subiu para seis o número de moradores de rua mortos em uma chacina ocorrida durante a madrugada desta segunda-feira na região do Jaçanã, na zona norte de São Paulo. Segundo a Polícia Militar (PM), a sexta vítima morreu nesta manhã no Hospital Padre Bento. Outro homem foi assassinado, no mesmo horário, a cerca de um quilômetro do local. Os crimes ocorrem um dia após outras seis pessoas serem mortas em São Bernardo do Campo.

Foto: AE

Viaduto onde cinco pessoas foram assassinadas

As vítimas dormiam sob um viaduto na altura do km 86 da rodovia Fernão Dias, na rua Abílio Pedro Ramos, quando cinco homens chegaram em três motos e atiraram várias vezes em sete vítimas, segundo testemunhas. Cinco vítimas, todos homens, morreram no local e apenas Manuel do Nascimento Batista Cerqueira Junior havia sido identificado até esta manhã. Além da vítima que morreu no Hospital Padre Bento, uma mulher identificada com Mariana, que levou um tiro na cabeça, sobreviveu e está internada em estado grave no Hospital do Mandaqui. No início da tarde desta terça-feira ela passava por uma cirurgia no hospital.

Também no horário da chacina, a cerca de um quilômetro do local do crime, na rua Manoel Fernandes Silva, outro homem foi encontrado baleado e encaminhado para o Hospital Padre Bento, mas não resistiu e morreu. A polícia não sabe se os crimes estão relacionados.

É a quinta chacina deste ano na região metropolitana de São Paulo, elevando a 26 o total de vítimas. O crime foi registrado no 73º DP (Jaçanã).

A polícia ainda analisa os depoimentos e as informações coletadas no caso. Conforme a foto acima, um cachimbo usado no consumo de crack foi encontrado no local. As disputas e dívidas pelo comércio do crack são geradores de altos índices de violência nas grandes cidades.

Segundo o pesquisador Flávio Sapori, coordenador do Instituto Minas pela Paz e do Centro de Estudos e Pesquisa em segurança pública da PUC Minas, a venda pulverizada do crack e o alto índice de 'revendedores-consumidores' acaba tornado a cadeia de comércio da droga tão letal. “O vendedor-usuário do crack acaba uma hora ou outra se tornando um devedor. E nessa cadeia, se alguém deve alguma coisa, essa dívida se reproduz nos outros setores de venda. Um vai devendo para o outro. E aí, se ele não paga, não se pode procurar o Procon. É quando entra a força física, a arma de fogo e as mortes. E essa cadeia de venda vira uma cadeia de mortes e de violência”, afirmou ao iG em seminário em Belo Horizonte no fim da última semana.

Agressões

Uma homem e uma mulher foram agredidos por cerca de dez homens na noite deste domingo, 9, sob o mesmo viaduto onde ocorreu a chacina, conforme indicaram testemunhas. A violência teria começado após uma moradora de rua aproveitar uma colisão entre veículos para roubar a bolsa de uma motorista. Algumas horas depois, os agressores teriam chegado ao local e atingido o homem e a mulher com socos e pontapés. (IG/AE)


Dunga chama Ronaldinho e Ganso na lista complementar de sete atletas

O técnico Dunga divulgou, no final da tarde desta terça-feira, a lista complementar de sete jogadores que será entregue à Fifa (Federação Internacional de Futebol). Ronaldinho Gaúcho e Paulo Henrique Ganso estão na lista, enquanto o atacante Adriano, mais uma vez, foi deixado de fora.

Os sete nomes são: Alex, zagueiro do Chelsea-ING; Marcelo, lateral-esquerdo do Real Madrid-ESP; Sandro, volante do Internacional; Carlos Eduardo, meia do Hoffenheim-ALE; Paulo Henrique Ganso, meia do Santos; Ronaldinho Gaúcho, atacante do Milan-ITA; Diego Tardelli, atacante do Atlético-MG.

A entidade que comanda o futebol exige a entrega de uma pré-lista de 30 nomes, sendo que os 23 convocados devem ser definidos até o dia 1º de junho. Para não dar margens a especulações, a comissão técnica da seleção brasileira preferiu adiantara lista de convocados, anúncio que foi feito às 13h deste terça. Caso nenhum se machuque, eles representarão o Brasil na África do Sul.

Em caso de lesão de um dos 23 convocados, a CBF poderá substituir o jogador por qualquer outro, mesmo que não esteja na lista dos 30. O prazo é até 24 horas antes da estreia da seleção na Copa, dia 15 de junho, às 15h30 (de Brasília), contra a Coreia do Norte.(Gazeta Esportiva)

Grafite é surpresa na convocação de Dunga para Copa

Nem Ronaldinho, nem Paulo Henrique Ganso e nem Neymar. Grafite foi a surpresa do técnico Dunga que anunciou nesta terça-feira, na sede da CBF, no Rio de Janeiro, a lista dos 23 convocados que representarão a seleção brasileira na Copa do Mundo da África do Sul, que ocorre entre os dias 11 de junho e 11 de julho deste ano. Adriano ficou fora da lista.

A relação dos 23 jogadores será entregue à Fifa juntamente com os nomes de outros 7 atletas, pois a entidade máxima do futebol mundial pede uma relação com 30 nomes nesta primeira etapa de convocações, cuja data limite é hoje. A CBF promete anunciar os nomes dos outros 7 pré-convocados ainda nesta terça-feira. A Fifa divulgará os 30 pré-convocados de todas as 32 seleções na próxima quinta-feira.

Foto: Getty Images

Lúcio será o capitão na África

Oficialmente, a Fifa exige que a lista com os 23 jogadores seja formalizada apenas no dia 1º de junho. Porém, para não dar margens a especulações, a comissão técnica da seleção brasileira preferiu adiantar a lista de jogadores que, caso não se machuquem, representarão Brasil na Copa do Mundo.

Em caso de lesão de um dos 23 convocados, a CBF poderá substituir o jogador por qualquer outro (não necessariamente na lista dos 30) até 24 horas antes da estreia da seleção na Copa. O Brasil fará seu primeiro jogo no dia 15 de junho, às 15h30 (horário de Brasília), contra a Costa do Marfim.

Veja abaixo a relação dos 23 convocados da seleção brasileira, cuja preparação começa no próximo dia 21, no CT do Caju, em Curitiba.

GOLEIROS
Júlio César (Internazionale-ITA)
Gomes (Tottenham-ING)
Doni (Roma-ITA)

LATERAIS
Maicon (Internazionale-ITA)
Daniel Alves (Barcelona-ESP)
Michel Bastos (Lyon-FRA)
Gilberto (Cruzeiro)

ZAGUEIROS
Lúcio (Internazionale-ITA)
Juan (Roma-ITA)
Luisão (Benfica-POR)
Thiago Silva (Milan-ITA)

MEIO-CAMPISTAS
Gilberto Silva (Panathinaikos-GRA)
Felipe Melo (Juventus-ITA)
Elano (Galatasaray-TUR)
Josué (Wolfsburg-ALE)
Ramires (Benfica-POR)
Júlio Baptista (Roma-ITA)
Kleberson (Flamengo-ITA)
Kaká (Real Madrid-ITA)

ATACANTES
Luis Fabiano (Sevilla-ESP)
Robinho (Santos)
Nilmar (Villarreal-ESP)
Grafite (Wolfsburg-ALE)

( iG São Paulo)

quinta-feira, 6 de maio de 2010

Funcionários da USP entram em greve e prometem interromper aulas

Funcionários da Universidade de São Paulo (USP), que entraram em greve na 4ª feira (5), prometem bloquear nesta 5ª (6) entradas e interromper as aulas em duas faculdades. Os prédios da Escola de Comunicação e Artes (ECA) e da Faculdade de Direito do Largo São Francisco, no centro, devem ser fechados pelos grevistas. O ato, aprovado hoje em assembleia do Sindicato dos Trabalhadores da USP (Sintusp), foi classificado pelo movimento como uma "radicalização", em reposta a comunicado divulgado pela reitoria da USP.

Na terça-feira (4), além de divulgar liminar judicial que prevê multa de R$ 1 mil por dia em casos de piquetes ou bloqueios, a reitoria prometeu cortar o ponto dos grevistas. "Essa foi uma tentativa clara da universidade de querer nos intimidar", afirmou o diretor do Sintusp, Magno de Carvalho. Ele espera que os câmpus de Ribeirão Preto, Piracicaba e São Carlos sigam a mesma orientação de barrar o funcionamento de prédios.

A reportagem solicitou entrevista com o reitor da USP, João Grandino Rodas, mas o pedido não foi atendido. A posição da reitoria é a que foi expressa no comunicado, segundo sua assessoria de imprensa. Até hoje não havia um balanço sobre adesão, mas serviços como o transporte na Cidade Universitária, restaurantes, o centro poliesportivo e áreas administrativas, como a prefeitura do câmpus e o serviço social, não funcionaram. Algumas bibliotecas, como a da ECA e da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) mantiveram as portas fechadas.

Sem restaurantes, alguns alunos tiveram de improvisar. O almoço do estudante colombiano Júlio Rincón, de 25 anos, de Administração, foi um lanche na padaria da moradia estudantil (Crusp). "Assim, vamos ter de nos preparar para gastar dinheiro", disse. Nas cozinhas coletivas do Crusp, vários alunos preparavam seu almoço. "Para quem mora aqui no Crusp é pior", disse uma aluna de Letras, que preferiu não se identificar. "A maioria dos alunos fica sem almoço, mas vai jantar em casa. A gente tem de se virar o dia todo, sem transporte e sem dinheiro", disse ela, que preparava macarrão com molho de tomate

Reivindicação

A greve foi anunciada no dia 29 de abril A categoria quer uma reposição salarial de 16% e incorporação de R$ 200 ao salário-base. Outro ponto da lista de reivindicações é a extensão para todos os servidores das universidades estaduais paulistas do reajuste de 6% concedido aos professores. Os servidores têm no dia 11 uma reunião com o Conselho de Reitores das Universidades Estaduais Paulistas (Cruesp) para tratar das reivindicações. Servidores ligados ao sindicato, entretanto, não estão otimistas com o encontro. O Sintusp espera que funcionários da Unesp e da Unicamp também entrem em greve após a data. (Paulo Saldaña, - AE)

Sidney Magal faz show hoje em Sorocaba

Por incrível que pareça, Sidney Magal tem receio de cair no ridículo. O artista diz lamentar que no início da carreira uma parte da imprensa não tenha compreendido seu trabalho e o tratado como brega. “Com o passar dos anos, o que eles chamam de brega tomou conta do país de modo geral, com o sertanejo, o pagode, o axé, e então perceberam que o que eu fazia já naquela época era brasileiro e popular.” O cantor ressalta que preza pela imagem, cuidando do figurino para “ficar artístico sem cair no cafona” e diz que adaptou o visual de acordo com a idade e o físico que tem. “Hoje não caberia colocar calça com cintura alta e mangas bufantes e querer ser aquele garotão dos anos 70. Com Elvis aconteceu isso, ele foi amadurecendo e ainda queria entrar nos mesmos macacões. Hoje tenho um toque de artista diferente”, explica.

Ao longo desses 33 anos de carreira, seu maior orgulho é ter mantido a dignidade, sendo o mesmo Sidney Magal de sempre. E é este intérprete, dono de um estilo performático marcante, que o público poderá prestigiar hoje à noite, a partir das 22h no Ipanema Clube durante evento em comemoração ao Dia das Mães. O repertório inclui sucessos como “Se te Agarro Com Outro te Mato”, “Sandra Rosa Madalena”, “Amante Latino” e “Meu Sangue Ferve Por Você”. Antes do show, haverá desfile de moda com modelos da SPFW e do Portal VModel Agengy, com início às 20h. Quem não comprou antecipadamente precisará aguardar outra oportunidade porque os ingressos estão esgotados.

Em entrevista concedida ao Mais Cruzeiro, Sidney Magal mostrou que é mesmo aquela pessoa irreverente dos palcos e tem uma energia que chega a ser contagiante até por telefone. Alegre e carismático, o artista mencionou várias vezes sua gratidão a Deus por tudo o que conquistou na carreira. Ao contrário de cantores que muitas vezes se incomodam quando os fãs pedem sempre os mesmos sucessos, Magal entende que faz parte do show. “Hoje em dia o artista tem de ser um animador de festa, proporcionar uma apresentação onde todo mundo esteja fazendo coreografia, brincando, rindo... A gente tem de se preocupar com isso, é o público que pede, que gosta de cantar junto. Essa é uma característica que adquiri logo no início da minha carreira, quando eu cantava na noite em boates, churrascarias e tinha muito esse hábito”.

Por entender que um show ideal é aquele que o público consegue cantar as músicas junto com o artista, o repertório de Magal é constituído do que os fãs consideram “não poder faltar”. Por conta disso, o cantor e compositor lembra de um episódio com o pessoal da equipe do Pânico: “eles vieram tirar sarro, perguntaram se eu iria cantar Sandra Rosa Madalena de novo e eu respondi que num mundo como esse, ter uma música que 30 anos depois a gente continua cantando e agradando não é à toa”.

Amante latino

O estilo performático e caliente de Sidney Magal foi identificado quando ainda cantava na noite pelo profissional que viria a ser seu empresário, Robert Livi. A vivência com ritmos latinos foi incorporada a seu repertório e não demorou muito para ele próprio ser considerado o “amante latino”, que aliás virou título do filme que protagonizou em 1979. O convite para atuar, que viria ainda muitas vezes durante toda a carreira, ele acredita que seja pela forte carga de interpretação que apresenta em seu trabalho de cantor.

Vale lembrar que além do cinema, Sidney Magal atuou em novelas e musicais. O reconhecimento da crítica foi confirmado em 1993, quando atuou no musical “Charity Meu Amor”, com direção de Marília Pêra. A primeira novela foi “Ana Raio e Zé Trovão” (Manchete), depois seguiram-se “O Campeão” (Bandeirantes), “Da Cor do Pecado”, “Kubanacan” e “Bang Bang”, as três veiculadas pela Globo, entre outras. Magal atuou ainda como dublador, quando fez a voz do pingüim Amoroso no longa de animação “Happy Feet” (vencedor do Oscar na categoria), que na versão original foi dublado pelo comediante Robin Williams.

O momento de maior popularidade de Magal foi no início dos anos 90, com a lambada. O artista tornou-se um dos ícones da época, com a música “Me Chama que eu Vou”, tema de novela da Rede Globo. E para quem pensa que Magal não saiu do popular, nos anos 90 ele gravou um CD de jazz e bossa nova, acompanhado de uma orquestra. Confira a entrevista:

P - Sidney, o que você preparou para apresentar ao público de Sorocaba?

R - Vou levar um show com diversas músicas que fizeram sucesso. Há muito tempo não mexo nesse show, tenho dificuldade de colocar coisa nova nele, é uma loucura. Mas é uma apresentação que percorre minha carreira já que vou pinçando nos CDs que lancei as músicas que mais se tornaram conhecidas. Incluí no repertório desse show músicas em homenagem a Lulu Santos, Rita Lee, um pout-pourri com músicas em espanhol, às vezes incluo Corazón Partío, conhecida na voz de Alejandro Sanz, e ainda farei uma homenagem à Bahia, mas a base, os grandes sucessos, não faltarão. É o momento que as pessoas mais vibram. Escolho o repertório com músicas pra cima, não gosto que o show caia. A sequência, se incluo uma ou outra depende do público, sempre foi uma coisa mesmo de termômetro, de sentir o clima.

P - O show é em homenagem ao Dia das Mães, ou seja, a mulherada estará em peso lá. Você ainda sai rasgado dos shows? A influência da música latina presente em seu trabalho, esse ritmo mais caliente, não o coloca em perigo?

R - Olha, durante a minha vida inteira foi sempre isso. É lógico que agora que passei dos 50, o público feminino que me segue desde o início já deve ter passado também, então as pessoas vibram, curtem, e eu acho legal. Hoje as pessoas estão mais contidas, mas mesmo assim tem pessoas de idade que sobem no palco e começam a dançar como dançarinas espanholas. Mas isso de rasgar roupa, jogar coisas no palco não tem mais.

P - Como foi essa sua opção pelos ritmos latinos? O que te levou a investir nesse estilo?

R - Robert Livi notou que meu temperamento e minhas características eram próprias para a música latina, então ele pediu para me produzir. Conquistei os maiores sucesso da minha carreira fazendo versões, essa foi a grande sacada e me orgulho de 33 anos depois e não ter vindo ninguém na minha cola...

R - Eu sempre tive comigo um receio de cair no ridículo, apesar de nos anos 70 uma parte da imprensa não ter compreendido o meu trabalho e ter tratado como brega por ser popular. Com o passar dos anos, o que eles chamam de brega tomou conta do país de modo geral, com o sertanejo, o pagode, o axé, e então perceberam que o que eu fazia já naquela época era brasileiro e popular. Mas eu acho que o artista tem de amadurecer de acordo com a idade e o físico e hoje não caberia colocar calça de cintura alta e mangas bufantes, e querer ser o garotão dos anos 70. Com Elvis aconteceu isso, ele foi amadurecendo e ainda queria entrar nos mesmos macacões. Hoje tenho um toque de artista diferente. Cláudia Leite por exemplo, não é boa cantora, mas é uma grande artista, ela faz tudo muito profissionalmente, usa do corpo, da coreografia, e as pessoas saem encantadas do seu show como se ela fosse uma grande cantora. Então o artista tem de se preocupar com o visual, mas agora me visto de acordo com a idade que tenho. Não dá mais para ser o cigano divulgado pelo Fantástico nos anos 70.

P - Está trabalhando em novos projetos? Tem novidades para seu público?

R - Depois da Copa do Mundo pretendo lançar um novo CD e DVD, com músicas inéditas. Hoje em dia o artista tem uma dificuldade muito grande em divulgar seu trabalho porque as rádios não executam como antes, os CDs não vendem como antigamente e há mais dificuldade de fazer pegar. Hoje em dia até fico muito triste de falar disso porque já vivi momentos de muito profissionalismo e vi a coisa acontecer legal nos anos 70 e 80, época que havia um trabalho de rádio e TV, agora com a internet tem artista que fica famoso com um trabalho ainda muito cru, e então você tem de brigar com as mesmas armas, procurar mostrar seu trabalho na TV, é complicado. As gravadoras não têm mais a força que tinham pra fazer um produto estourar, então prefiro me segurar nos grandes sucessos... Tenho feito apresentação pelo Brasil todo e posso garantir que não tem um público que não vibre e não curta do começo ao fim. Então se vou ou não vender disco ou tocar no rádio não é o primeiro plano, quero que minha imagem continue sendo admirada e respeitada...

SERVIÇO:

Ingressos esgotados. Outras informações: (15) 3519-4330, com Isabel ou a Mônica, do departamento social. (Daniela Jacinto-Jornal Cruzeiro Do Sul)

Dengue "Sorocaba tem 290 casos; Votorantim 39"

Seis novos casos de dengue em Sorocaba e mais dois em Votorantim foram confirmados nesta quinta-feira (05) pelas secretarias de saúde de cada município. O total de sorocabanos que contraíram dengue em 2010 sobe para 290 (228 casos autóctones e 62 importados) e na cidade vizinha são 39 casos (três importados). Hoje a Câmara de Sorocaba discute projeto prevendo que imobiliárias notifiquem o município sobre imóveis fechados.

Dos seis novos casos de Sorocaba, dois foram importados, sendo um de Caraguatatuba, por um morador do Parque das Laranjeiras, e o outro do Guarujá, por um morador da Vila Elias (proximidades do Jardim Europa). Os demais foram casos de contaminação local de pessoas residentes na Vila Santana, Caguaçu, Santa Rosália e Vila Porcel.

Em Votorantim, o Departamento de Saúde Coletiva informa que há sessenta notificações aguardando resultados. Os agentes da Zoonoses continuam intensificando os serviços de nebulização nas residências e de orientação junto aos munícipes. A Secretaria de Saúde reforça que a população pode contribuir deixando que os agentes entrem nas residências e façam a eliminação dos criadouros do mosquito da dengue. Todos os profissionais da Zoonoses estão devidamente uniformizados e identificados.

Na Câmara

Com o objetivo de auxiliar a fiscalização da vigilância epidemiológica no trabalho de prevenção e no combate a dengue, o vereador Carlos Cezar (PSC) está propondo que as imobiliárias sejam obrigadas por lei a enviar notificação à prefeitura sobre os imóveis desocupados há um ano. O projeto está na pauta da sessão de hoje para ser apreciado em primeira discussão e inclui na lista de imóveis administrados por imobiliárias: casas, apartamentos, galpões industriais, salões comerciais, prédios, chácaras, áreas com algum tipo de construção edificada, além de outras unidades colocados à venda ou para alugar.

Ainda segundo o projeto, a notificação deverá informar o endereço do imóvel, o tempo em que está desocupado, e sua descrição: o tamanho do terreno, a área construída, os cômodos e outros compartimentos, sobretudo, aqueles voltados ao lazer, como piscinas, tanques, reservatórios de água.

As informações prestadas servirão para subsidiar o trabalho de fiscalização da vigilância epidemiológica do Município na prevenção e combate à incidência da dengue. O não cumprimento da determinação resultará em multa de R$ 3 mil.

Programa será ministrado também em Pilar do Sul

Acaba de ser firmado um convênio entre o município e a Uniso, para a implantação do Programa de Educação de Jovens e Adultos (Proeja), que realiza a preparação de professores, elaboração e distribuição de material didático, além de oferecer acompanhamento pedagógico. As atividades serão iniciadas neste semestre.

A Coordenadora do Programa, professora Beatriz Elaine P. Magagna esteve, na última semana em Pilar do Sul, para um encontro de capacitação dos professores.

O Proeja foi criado em 1998 e, atualmente, está presente nas cidades de Sorocaba, Araçoiaba da Serra, Capela do Alto, Itapetininga, Jumirim, Laranjal Paulista, Mairinque, Pereiras, São Roque e Tietê. Cerca de duas mil pessoas são atendidas, por ano, no Programa.

No próximo dia 11 de maio, na Cidade Universitária, em comemoração aos 12 de atividades, será lançado o livro “Proeja – Uniso: História, Teoria e Prática”. Publicado pela Editora Eduniso, com organização da professora Beatriz Magagna, o livro traz pesquisas sobre as práticas desenvolvidas pelo Programa.

Novo local de atendimento
A coordenação do Proeja agora funciona no câmpus Trujillo, na sala B2-14, das 9h às 11h e das 14h às 16h.
Mais informações: (15) 2101.2057.

Inscrições abertas para palestra sobre audição

A Universidade da Terceira Idade está recebendo inscrições para a palestra “Saiba mais sobre sua audição”, a primeira do Programa de Prevenção e Orientação à Comunidade, que promoverá uma série de encontros sobre temas relacionados à saúde e bem-estar.

A palestra será ministrada pela fonoaudióloga Gisele Maria De Nadai Gaiotto, em 20 de maio, n o Salão Verde do câmpus Seminário (Av. Dr. Eugênio Salerno, 100), às 14h.

As inscrições devem ser feitas na Coordenação da Terceira Idade, pelo telefone (15) 2101.4061 ou pelo e-mail 3idade@uniso.br.

segunda-feira, 3 de maio de 2010

Curso Da Uniso Arrecada Medicamentos Para Doação

Qualquer tipo de medicamento, que esteja dentro do prazo de validade e com a embalagem sem violações, pode ser doado à Farmácia Comunitária “Vital Brazil”, mantida pela Uniso e pela PUC-SP.
As doações estão sendo recebidas na Coordenação de Farmácia, 4º andar do Bloco C, Cidade Universitária, das 7h às 13h e das 14h às 17h. O curso promove a arrecadação permanente de medicamentos, que é reforçada através das campanhas do Trote Solidário, visando à participação dos alunos. As doações também podem ser feitas diretamente na Farmácia Comunitária, que fica no câmpus da PUC, à rua Dr. Seme Stefano, nº 13, Jardim Faculdade, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. A Farmácia Comunitária fornece gratuitamente medicamentos à população, mediante a apresentação de receita médica do SUS. A equipe é formada por uma farmacêutica responsável e alunos de Farmácia e de Enfermagem da Uniso e PUC, que atuam como estagiários ou voluntários. Mais informações Farmácia Comunitária “Vital Brazil”: (15) 3212.9542.

Uniso sedia simpósio internacional sobre cogumelos

De terça a sexta-feira (dia 4 a 7), será realizado, na Cidade Universitária, o “V Simpósio Internacional sobre Cogumelos no Brasil (Sicog)” e o “IV Simpósio Nacional sobre Cogumelos Comestíveis”, pela Uniso e Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). Os simpósios reunirão pesquisadores da Argentina, Bélgica, Brasil, Canadá, China, Coréia do Sul, Estados Unidos e Japão. O objetivo é promover o intercâmbio científico e tecnológico sobre a produção de cogumelos comestíveis e medicinais, envolvendo pesquisadores e produtores. Atualmente, há, no Brasil, 80 grupos de pesquisa na área que congregam 550 profissionais. De acordo com estudos, o cogumelo é um alimento de alto valor nutritivo, que possui quantidade de proteínas quase equivalente à da carne e superior a de alguns vegetais e frutas, além de ser rico em vitaminas e possuir baixo teor de gorduras e de carboidratos. Porém, o consumo anual do produto, no Brasil, ainda é baixo: cerca de 30 gramas por pessoa, contra dois quilos, na França, e 1,3 quilo, na Itália. A programação do Sicog terá início com um curso, na manhã desta terça-feira, sobre o manejo integrado de pragas e doenças em cultivo de cogumelos, que será ministrado por Danny Lee Rinker, do Canadá. À noite, a conferência de abertura “Legislação para registrar os cogumelos nutricêuticos na área de alimentos”, será proferida por Agnello Queiroz, da ANVISA. Vinte palestras e apresentações de pesquisas fazem parte da programação do evento. Mais informações: (15) 2101.7101.